Julho Verde: 120 pessoas participam do Dia D no Centro de Especialidades

Orientações sobre tabagismo, nutrição, alcoolismo, saúde bucal e doenças infectocontagiosas, além de fatores de risco para o câncer. Esses foram alguns dos temas abordados durante o Dia D do movimento Julho Verde, realizado no sábado (29), no Centro Médico de Especialidades. O evento, que teve a presença de aproximadamente 120 pessoas, contou com uma série de ações para a prevenção e diagnóstico do câncer de cabeça e pescoço.

A ação fez parte do “Sábado Saúde” – iniciativa realizada todo último sábado do mês pela Prefeitura. Foram realizados diversos atendimentos e orientações por meio do Programa Saúde sem Tabaco, Núcleo AD (Álcool e Drogas), AA (Alcoólicos Anônimos), Saúde Bucal, Setor de Nutrição, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Ouvidoria SUS e AMDIC (Ambulatório Médico de Doenças Infecto Contagiosas). A cirurgiã geral Márcia Cristina de Alencastro, especialista em cirurgia de cabeça e pescoço, avaliou os pacientes com sintomas suspeitos e encaminhou para consulta e investigação mais aprofundada dos casos.

O Julho Verde foi realizado durante todo mês com o objetivo de promover atividades de sensibilização e informação para a prevenção e detecção precoce do câncer de cabeça e pescoço. O público-alvo da campanha foram pessoas a partir de 20 anos de idade que apresentaram os seguintes sintomas: lesões na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias; manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, palato ou mucosa jugal; nódulos no pescoço e rouquidão persistente. Caso a pessoa apresente alguns dos sintomas descritos, deve procurar a unidade de saúde mais próxima da sua residência.

A iniciativa contou com apoio do AME (Ambulatório Médico de Especialidades).

Comentários