‘Investir em água é investir em empregos’


O Curso de Empreendedorismo Socioambiental, que propôs a geração de novas oportunidades de trabalho a partir da análise de adolescentes novaodessenses a respeito da crise hídrica em suas comunidades, foi apresentado ao Colégio Externato Rio Branco, de São Bernardo do Campo (SP), onde será ministrado aos estudantes do período integral do Ensino Fundamental I, por meio da metodologia Maestrello.

A proposta vai de encontro ao tema do Dia Mundial da Água 2016, que reflete a relação dos recursos hídricos com o mercado. “Água e Empregos: investir em água é investir em empregos” foi a temática escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU), na última segunda-feira (1), para ser celebrada em 22 de março.

Em dois dias de formação para professores e coordenadores da escola particular, a educadora e empreendedora social, Ana Lúcia Maestrello, apresentou o projeto piloto que ensinou o real valor da água.

“A idealização desse curso de 40 horas partiu de uma angústia pessoal de tentar associar desenvolvimento econômico, visto como grande vilão da água, à conservação dela. Para isso, o sistema educacional precisa se mobilizar para formatar novas profissões que contemplem exatamente esse nicho de mercado. Trabalhar com os jovens é o caminho ideal para alcançarmos esse objetivo, uma vez que, na idade em que estão, a criatividade está a flor da pele, basta saber canalizar esse potencial com metodologia educacional adequada”, afirmou Ana.

Além de reconhecer a importância do projeto – diante da crise hídrica paulista, que tem comprometido o desenvolvimento social e econômico no estado -, na última quinta-feira (21), o grupo de educadores do Externato Rio Branco ainda participou de uma oficina de correção de textos, que objetivou analisar a clareza da produção textual. No dia seguinte, oficinas de narrativa e paráfrase foram ministradas, com o intuito de fazer o aluno avançar sua escrita em curto espaço de tempo.

 

Comentários
Posted Under