IllumiRoom: conheça tudo sobre a nova tecnologia de imersão da Microsoft

Aparelho ganha diversas informações sobre seu funcionamento, usos e até mesmo limitações.

Quando mostrado ao público, no começo do ano, tudo o que pudemos fazer foi ficar boquiabertos e especular como a tecnologia funcionaria.

Mas agora finalmente temos a chance de entender o aparelho por completo, graças a uma enxurrada de informações liberadas pela Microsoft – o que inclui um arquivo PDF de dez páginas e um vídeo de cinco minutos.

Como funciona

Uma das primeiras perguntas a serem feitas sobre o IllumiRoom possui uma resposta das mais simples. O aparelho seria apenas uma combinação de um Kinect com um projetor: o primeiro analisaria sua sala, o espaço e os móveis contidos nela; já o segundo simplesmente geraria as imagens levando em contas os dados obtidos pela “câmera” da Microsoft.

sala

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

A área afetada, como você pode ver na imagem acima, é equivalente a uma parede inteira de uma sala. Ali também é possível ter uma ideia de como o IllumiRoom deve ser colocado: sobre uma mesa de centro – logo, pode esquecer as chances de conseguir usá-lo junto com um Kinect comum.

Quanto à aparência do aparelho, ainda não há nada definido. Embora o modelo 3D mostre algo que lembra um elegante dispositivo, tudo o que a Microsoft Research desenvolveu, até o momento, foi um protótipo. E este é literalmente aquilo que falei há pouco: um projetor com um Kinect; ambos “amarrados” um ao outro.

cameras

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Criando ilusões

Está bem, finalmente sabemos como o IllumiRoom funciona. Mas como ele pode ser usado? Como você pode ver no vídeo, as possibilidades são grandes. Até o momento, 11 maneiras diferentes foram mostradas:

  • Focus+Context Full: faz uma expansão completa do cenário do game para fora da TV;
  • Focus+Context Edges: exibe apenas os elementos de maior contraste, como linhas de prédios, fora da TV;
  • Focus+Context Selective: apenas efeitos e objetos específicos, como explosões, tiros e itens, são exibidos pelo IllumiRoom;
  • Focus+Context Segmented: utiliza móveis do ambiente para esconder partes das imagens expandidas, dando a impressão de que a parede é sua TV;
  • Appearance: muda as cores do ambiente, fazendo com que eles se ajustem ao “clima” de um game – em um jogo de terror, por exemplo, o projetor deixaria sua sala com tons acinzentados;
  • Radial Wobble: gera um efeito de distorção que cria a ilusão de que seus móveis são deformados ao som de disparos, por exemplo;
  • Grid: simula uma grade quadriculada fora da TV, que se move de acordo com o personagem na tela;
  • Starfield: semelhante ao Grid, com a diferença de gerar pontos de luz que lembram um campo de estrelas;
  • Snow: simula uma “chuva” de neve que acompanha o movimento do personagem, se acumulando no chão do ambiente e nos móveis do local;
  • Lighting: ajusta a iluminação do ambiente de acordo com a iluminação do próprio game;
  • Bounce: utiliza a física do próprio game para fazer com que objetos que caiam para fora da tela continuem seu movimento até saírem do campo do aparelho.

O mais interessante disso, no entanto, é que o IllumiRoom pode utilizar mais de um efeito ao mesmo tempo, criando combinações incríveis em um jogo. E, é claro, os desenvolvedores podem projetar seus próprios efeitos – tudo é uma questão de criatividade.

tv plasma

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Para todos os games

Para tirar todo o potencial do IllumiRoom, projetar um game pensando no aparelho é essencial. Mas a Microsoft Research já deixou claro que isso não é algo completamente necessário, pois o eletrônico é capaz de adaptar seu sistema a jogos comuns através de um simples mecanismo de captura de movimentos da tela ou do controle.

Isso, todavia, permite apenas efeitos limitados, que não estendem o campo de visão na tela, como o Grid, o Radial Wobble e o Starfield. Não é a solução perfeita, mas funciona.

Pronto para filmes

Tanto no vídeo quanto no PDF, outro ponto abordado é o uso do sistema para a reprodução de vídeos. Aqui, o IllumiRoom permitiria a exibição de cenas nos modos “Focus+Context Full” e “Focus+Context Segmented”.

cameras2

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Para isso, porém, seria preciso gravar duas versões diferentes de uma mesma cena, uma filmando a exibição principal e outra, com maior angulação, capturando o fundo – o que obrigaria, por sua vez, a utilização de duas câmeras simultaneamente, como você pode ver na imagem acima.

Limitações

Embora seja um conceito impressionante, a própria empresa deixa claro que o IllumiRoom tem suas limitações. E a principal delas é a mesma fraqueza de qualquer projetor: ele é gravemente afetado pelo ambiente à sua volta. Por isso, o aparelho precisa tentar compensar as distorções dos móveis e das cores do ambiente – algo que ele nem sempre faz com perfeição.

radiometric

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

Além disso, o IllumiRoom perde grande parte de sua eficiência em ambientes claros. Logo, você vai ser obrigado a jogar no escuro em boa parte do tempo.

Para a próxima geração?

Sim, é verdade: o IllumiRoom pode chegar junto do novo Xbox – ou ao menos em algum momento de sua existência. Isso porque um dos vídeos da Microsoft Research diz que o aparelho “visa um console da próxima geração”; a empresa, no entanto, se resume a dizer que ele é apenas uma “prova de conceito”.

Mesmo assim, devemos saber mais sobre isso dentro de pouco tempo, uma vez que a Microsoft prometeu trazer novas informações durante a CHI 2013.

tecnologia Orso

Comentários

Notícias Relacionadas

CERT.br lança fascículo sobre segurança em computa... Dicas buscam proteger computadores pessoais das ameaças encontradas na Internet Muitos usuários supõem que não correm riscos ao usar a Internet, po...
Unidos da Linópolis e Art Stamp disputam a semifin... Unidos da Linópolis e Art Stamp disputam neste sábado (12) a semifinal do Campeonato Barbarense de Futebol Amador da 1ª divisão, competição organizada...
Santos vence Ituano e permanece líder do Paulistão...   Ituano e Santos se enfrentaram nesta quarta-feira (30), em partida válida pela quarta rodada do Paulistão Chevrolet 2013 e o Santos venc...
Caso de H1N1 é investigado na região A Saúde de Sumaré investiga um caso suspeito de Gripe H1N1 no município após a internação de uma moradora do bairro Jardim dos Ypês. A possível vítima...