Executiva paulista do PT ratifica decisão de expulsar os filiados de Campinas que aderiram ao prefeito Jonas Donizette

A Executiva Estadual do PT decidiu, ontem, dar 20 dias para os militantes de Campinas considerados infiéis, decidirem se ficam na legenda ou se desligam do governo do prefeito Jonas Donizette (PSB), do qual o partido faz oposição. Ao todo, 11 membros foram expulsos pela Executiva entre fevereiro e abril, dentre eles o atual secretário de Trabalho, Jairson Canário.

De acordo com Ari Fernandes, presidente do diretório, deverão ser encaminhados à Executiva estadual mais 15 nomes de petistas que integram o governo de Jonas. Segundo Fernandes, eles serão notificados. “Esse tipo de incidente aconteceu em outras cidades onde petistas apoiam prefeituras devido a alianças federais. É necessário criar uma espécie de jurisprudência forte na esfera estadual para nivelar, também, a conduta em âmbito nacional”, disse Fernandes.

A direção do partido diz que os militantes desobedeceram a uma resolução interna que definiu que o partido faria oposição ao governo Jonas. Aos expulsos cabe ainda recurso na Executiva Nacional.

Jairson Canário, que está nesta quarta-feira em Brasília participando da Frente Nacional dos Prefeitos, deverá recorrer da decisão junto da Executiva Nacional.

Fonte: CBN

Comentários