Equipe Kimauánisso do Instituto Mauá de Tecnologia é campeã em duas categorias da RoboGames

Grupo de robótica da Mauá participou da competição em Pleasanton,na Califórnia.

Comprovando seu alto desempenho em competições robóticas, a equipe Kimauánisso, do Instituto Mauá de Tecnologia, ganhou, no último final de semana, mais três premiações na RoboGames, competição que ocorreu em Pleasanton, na Califórnia. Mais de 680 robôs de colégios, entusiastas e universidades do mundo inteiro, competiram em mais de 50 categorias diferentes.

Durante os dias de competição, a equipe da Mauá participou de quatro categorias distintas: Sumo LEGO 1 kg, LEGO Open, Sumo 3 kg Autônomo e Sumo 3 kg Rádio Controlado.

Os três componentes da Kimauánisso que participaram da RoboGames, o Prof. Alexandre Harayashiki Moreira, e os alunos Jaqueline Victoria Cordovil Scisci e  Vitor Spreafico Imamura, trouxeram para casa três prêmios:

  • 1º e 2º lugar na categoria Sumo LEGO 1kg;
  • 1º lugar em LEGO Open.

Anderson Harayashiki Moreira, professor do curso de Engenharia de Controle e Automação do Instituto Mauá de Tecnologia e responsável pela equipe Kimauánisso, afirma que participar de competições internacionais desse tipo são ótimas oportunidades para os alunos: “Nessas ocasiões, conseguimos colocar à prova nossos projetos, competindo com os melhores robôs de todo o mundo.  Além disso, a interação com outras equipes nos dá experiência e nos possibilita sempre melhorar nossos projetos, além da possibilidade de ter contato com outras culturas”.

Sobre o Instituto Mauá de Tecnologia 

O Instituto Mauá de Tecnologia – IMT promove o ensino científico-tecnológico, visando formar recursos humanos altamente qualificados. Há 55 anos, o IMT, com campi em São Paulo e São Caetano do Sul, mantém duas unidades: Centro Universitário e Centro de Pesquisas. O Centro Universitário oferece cursos de Graduação em Administração, Design e Engenharia. Na Pós-graduação são oferecidos cursos de aperfeiçoamento, especialização e MBA nas áreas de Gestão, Design e Engenharia, além do programa de Mestrado em Processos Químicos e Bioquímicos. O Centro de Pesquisas, há 51 anos, desenvolve tecnologia para atender às necessidades da indústria.

Comentários