Envelhecimento dos dentes pode acarretar sérios problemas bucais

Especialista explica os malefícios mais comuns e indica cuidados diários com a saúde bucal na terceira idade

Na terceira idade de uma pessoa, os cuidados com a saúde requerem maior atenção. Isso inclui a saúde bucal, uma vez que ocorre uma série de transformações fisiológicas e patológicas, as quais podem destacar o aparecimento de problemas bucais como trincas no esmalte; desgastes nos dentes, que leva ao encurtamento das coroas dentárias; e xerostomia (boca seca). Estudos indicam, ainda, que a osteoporose pode impactar nas doenças bucais.

O cirurgião-dentista e especialista em Estomatologia, Sérgio Kignel, explica que a escovação de um idoso deve ser realizada, diariamente, ao acordar, após as refeições e antes de dormir. Já a escova ideal precisa ter a cabeça pequena e as cerdas macias, e o creme dental deve conter flúor, que auxilia na prevenção das cáries. “O fio dental também é essencial, muitos idosos são resistentes ao seu uso, pois o processo de escovação se torna mais demorado. No entanto, só ele pode promover a limpeza do espaço entre os dentes, evitando o acúmulo de placa bacteriana e o desenvolvimento de inflamações, como a gengivite”.

O especialista conta ainda que as próteses e dentaduras, muito utilizadas pelo idosos para a substituição de um ou mais dentes que foram perdidos, exigem alguns cuidados especiais. “A limpeza das próteses e dentaduras deve ser realizada periodicamente, conforme a orientação do dentista. Além disso, as peças também não devem ficar largas, mal adaptadas ou soltas na boca, pois, caso isso aconteça, podem causar lesões e inflamações graves na cavidade bucal”.

Outra dica é com relação aos alimentos ingeridos. Principalmente nesta fase da vida, deve-se evitar o consumo de alimentos muito açucarados e ácido. Isso porque os idosos sofrem uma diminuição natural da produção de saliva, substância que possui agentes que neutralizam os malefícios dos açúcares e alimentos ácidos na boca, ou seja, perdem um pouco da proteção natural.

Vale ressaltar ainda a importância dos familiares, cuidadores e pessoas próximas ao idoso atentarem-se a presença de dentes quebrados, cariados, amolecidos ou com sujeira acumulada; gengivas inflamadas e com sangramento; mau-hálito; língua espessa; manchas brancas ou escuras; inchaço em lábios, bochechas e língua. Diante dessas situações a recomendação é procurar por um dentista.

Sobre o Dr. Sérgio Kignel

O Dr. Sérgio Kignel é especialista em Estomatologia, professor titular de Semiologia da UNIARARAS e Mestre e Doutor em diagnóstico bucal pela FOUSP-SP, sendo considerado uma das mais respeitadas referências em diagnóstico oral no Brasil.
À frente da tradicional Clínica Kignel, em São Paulo, o Dr. Sérgio é uma autoridade em neoplastias bucais, congressista nacional e internacional e autor de livros como “Diagnóstico Bucal” e “Estomatologia, base do diagnóstico para o clinico geral”, única obra de Odontologia a receber o 1º lugar do concurso Jabuti, em ciências da saúde.

Comentários