Em reposta à bancada do PDT, Cultura informa que orçamento caiu, mas despesas aumentaram em 2015


Enquanto o orçamento da Secretaria Municipal de Cultura caiu, as despesas dessa pasta com a folha de pagamento, com a manutenção de equipamentos e veículos, assim como para reformas e ampliações cresceram entre 2014 e 2015. Essas informações foram prestadas aos vereadores Giovanni Bonfim e Antonio Carlos Ribeiro, o Carlão Motorista, ambos do PDT, em resposta da Prefeitura a requerimento de informações desses parlamentares.

O valor destinado pela Administração Municipal para a Secretaria de Cultura caiu de R$ 5,31 milhões para R$ 4,96 milhões, enquanto o gasto com pessoal cresceu de R$ 2,11 milhões para R$ 2,26 entre 2014 e 2015. Já as despesas com manutenção saltaram de R$ 12 mil para R$ 79,2 mil e o montante investido em reformas e ampliações de unidades de cultura quase quadruplicaram, passando de R$ 56 mil para R$ 210 mil de um ano para outro. O montante investido na restauração da Usina Santa Bárbara também foi elevado, passando de R$ 43 mil em 2014 para R$ 50,8 mil em 2015.

No entanto, conforme respostas assinadas pelo secretário municipal de Governo, Rodrigo Maiello, além do orçamento próprio, a Secretaria Municipal de Cultura recebe repasses de convênios para projetos específicos. Em 2014, foram recebidos R$ 55 mil do Projeto Vivendo Arte, para a realização de oficinas culturais no Centro Cultural e Biblioteca Léo Sallum. No ano seguinte, desse mesmo projeto, foram obtidos R$ 72 mil, além de mais R$ 68,9 mil da Agemcamp para a Revirada Cultural.

Comentários