EDP Starter chega ao Brasil em busca de startups brasileiras

Programa visa incubar os projetos mais inovadores nas áreas de Smart Data e Soluções com Foco no Cliente
 

Sucesso na Europa desde 2012, o programa de desenvolvimento EDP Starter chega agora ao Brasil para auxiliar startups em estágio inicial que tenham ideias inovadoras capazes de serem adaptadas para o setor elétrico. As inscrições estão abertas por meio do sitewww.edpstarterbrasil.com.br.

 

Promovido pela EDP Brasil, empresa que atua nas áreas de geração, transmissão, distribuição, comercialização e soluções em energia, o Programa irá oferecer um pacote amplo de oportunidades para o desenvolvimento dos projetos. Entre os benefícios para as incubadas estão um processo de aceleração e desenvolvimento especializado, mentorias com especialistas e técnicos da EDP e de mercado, além de uma ampla rede mundial de relacionamento com parceiros que fomentam novos negócios. A EDP Starter disponibilizará ainda um espaço de coworking no WeWork, em São Paulo, um dos maiores escritórios compartilhados do mundo, que abrirá neste ano duas unidades no País.

 

“A partir do conceito de Inovação Aberta, o foco será identificar projetos inovadores e com amplo potencial de desenvolvimento, que possam ser aplicados ao setor de energia por meio de uma relação de colaborativa e de apoio direto ao ecossistema empreendedor”, afirma a gestora da área de Inovação da EDP Brasil, Livia Brando. “Neste momento de intensa transformação do setor elétrico, a aproximação com as startups será essencial para aproximar soluções inovadoras à realidade das grandes empresas”, completa.

 

Nesta primeira edição no País, a EDP Starter procura projetos com temas focados em duas verticais: Soluções com foco no cliente e Smart Data, que englobam soluções inovadoras desenvolvidas para atender o Mercado B2B e B2C, com profundo entendimento das necessidades de seus usuários; e o uso inteligente de dados gerados por meio de inúmeras tecnologias capazes de agregar valor, gerar vantagem competitiva e/ou inovação para as organizações. Empreendedores de qualquer lugar do País podem participar da seleção do programa, um dos únicos focados em startups em estágio inicial.

 

O período de inscrições vai até o dia 14 de julho. A partir de então, serão selecionadas 10 startups para a primeira fase de organização dos projetos, que consiste em um Bootcamp, processo de mentoria para a estruturação do negócio, e um Pitchfest, com apresentação das soluções para a Empresa e suas parceiras.

 

Com base na apresentação e no envolvimento da equipe, cinco grupos serão escolhidos para a segunda etapa do programa, que integra a consolidação da startup, com o desenvolvimento de um protótipo. Em dezembro, as participantes terão a oportunidade de apresentar suas propostas para possíveis investidores em um DemoDay.

 

Além de terem à disposição um rico espectro de serviços de assistência nas áreas jurídica, administrativa, contábil, de negócios e de design de serviços, os empreendedores que forem incubados terão acesso à expertise da Companhia elétrica em toda a sua cadeia de valor.

 

A EDP Starter Brasil conta com a parceria da Kyvo Design-Driven Innovation, consultoria de inovação brasileira que utiliza o Design de Serviço como abordagem para melhorar a experiência das pessoas, seja no consumo de serviços ou no uso de sistemas digitais como sites e apps. A empresa vai participar diretamente da seleção e do processo de desenvolvimento das startups, além de disponibilizar sua equipe de mentores especializados para auxiliar os empreendedores ao longo de todo o programa.

 

Ecossistema de inovação: uma história de sucessos

 

Em Portugal, onde foi implementada primeiro, a EDP Starter já avaliou mais de 550 projetos e apoia em torno de 30 startups em diferentes áreas. No total, o Grupo investiu 21 milhões de euros nos projetos que auxiliou, sendo que os negócios incubados já geraram 40 milhões de euros de receita e mais de 300 empregos criados.

 

A EDP Starter faz parte do ecossistema de inovação da EDP, que já identificou e acelerou diversos projetos da cadeia do setor elétrico. Um exemplo disso é a brasileira Delfos Intelligent Maintenance, vencedora do prêmio EDP Open Innovation em 2016. Atualmente, a equipe colabora com a EDP Inovação e com a EDP Renováveis no desenvolvimento de um projeto piloto para testar em ambiente real a aplicação. Originária de Fortaleza, a Delfos criou uma solução que monitora, analisa e antecipa em tempo real possíveis problemas nos equipamentos de geração eólica.

 

Para saber mais, acesse: www.edpstarterbrasil.com.br

Comentários