24Horas Saúde

Doenças de verão: saiba quais são as mais comuns em crianças.

Doenca-verao350Foto: Getty Imagens

Problemas podem ser evitados com ações simples.

Com a chegada do verão, as crianças de férias tendem a passar mais tempo ao ar livre, em contato umas com as outras. Nessa época do ano, algumas doenças apresentam aumento de incidência. De acordo com a pediatra Eliana Bondi, professora de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), com alguns cuidados é possível evitar grande parte delas.

A principal orientação é prever o dia na praia ou na piscina. Ter mudas de roupas extras, beber água, reaplicar o filtro solar de hora em hora e preparar um lanche balanceado que não estrague no calor já são atitudes que evitam boa parte das complicações”, diz Eliana. A seguir, confira uma lista com as doenças de verão mais comuns entre as crianças:

 

Conjuntivite:

De acordo com os autores do livro “O primeiro ano do seu bebê” (Editora CMS, 288 páginas, R$ 89), a conjuntivite pode surgir também em bebês pequenos. O problema deixa os olhos inflamados, vermelhos e pode ocorrer a liberação de pus, que forma uma substância grudenta. “Quando associada à gripe, a conjuntivite costuma ser viral e pode ser tratada com a aplicação de compressas de algodão com água fria e fervida. Se não houver melhora em poucos dias, procure um médico. Ocasionalmente, a conjuntivite é causada por uma infecção bacteriana, que exige o uso de colírio antibiótico ou pomada”, explicam os autores do livro.

A pediatra Eliana Bondi conta que também existem a conjuntivite alérgica, que causa coceira, além de uma forma causada por queimadura solar. “Crianças expostas ao sol por tempo prolongado podem apresentar queimadura solar nas pálpebras. Para verificar se o problema existe, basta puxar as pálpebras e identificar se existe uma linha esbranquiçada na área avermelhada. Para resolver o problema, pingue colírio do tipo lágrima artificial”, explica Eliana.

Otite:

 

Passar o dia mergulhada na água da piscina pode ser o suficiente para a criança ficar com o ouvido inflamado. A otite pode ser causada por fungos ou bactérias e costuma provocar zumbido e dor intensa. A pediatra Eliana Bondi recomenda a visita ao médico para tratar o problema. “A inflamação no ouvido também pode ser causada pelo uso excessivo de haste flexível. Não recomendo remover a cera dos ouvidos das crianças ou introduzir a haste profundamente para limpar a região. Ela pode ser usada apenas para higienizar a região externa do ouvido”, diz a pediatra.

Impetigo:

 

O impetigo é uma doença de pele causada pelo desequilíbrio na população da bactéria naturalmente encontrada na pele. Picadas de inseto e pequenos machucados podem ser a porta de entrada para a formação de uma ferida.

De acordo com os autores do livro “Primeiro ano do seu bebê”, “a lesão costuma ser vermelha e infecciosa e pode apresentar pequenas bolhas com líquido, que desenvolverão uma casca amarela. Costuma surgir no rosto, mas pode se espalhar por outras partes do corpo. É preciso procurar um médico, que irá receitar creme antibiótico ou remédios. A erupção é extremamente contagiosa. Para evitar que a criança se reinfeste, tenha cuidado especial com a higiene das roupas”.

Diarreia:

 

De acordo com a pediatra Eliana Bondi, o problema pode surgir após um longo dia na praia, devido a uma gastrointerite. “Crianças não devem comer salgadinhos, peixes ou camarões vendidos na praia, já que desconhecemos a procedência e o modo de preparo. O ideal é preparar o lanche antes de sair de casa. Sanduíches com queijos pasteurizados e frios que não precisam de resfriamento, como o salame, são bem-vindos”, explica.Não esqueça de incluir um líquido para hidratar, que pode ser água de coco, sucos ou achocolatados em caixinhas. “Para os bebês, prepare mamadeiras pequenas com água e leite materno. Dessa forma você evitar desperdiçar o alimento, já que ele precisa ser descartado caso a criança não beba tudo”, informa a pediatra.

Insolação:

 

Eliana Bondi explica que a insolação costuma ser causada pela distração da mãe. O problema costuma causar mal estar, dores de cabeça, náuseas e tontura. “Passar o dia todo sob o sol não é recomendado para nenhuma criança. Mesmo nos horários considerados próprios para o banho de sol, ela deve fazer pausas nas brincadeiras, ficar na sombra e beber água. A criança que passa o dia mergulhada na piscina também corre risco de apresentar insolação, já que o espelho d’água reflete a luz solar, aumentando a intensidade dos raios”, explica a pediatra Eliana Bondi.

Micose:

 

As micoses são infecções de pele causadas por fungos. A pediatra Eliana Bondi explica que deixar bebês e crianças o dia todo com sungas e biquínis molhados é uma das principais causas do problema. “Quando a criança sai da água é preciso trocar por uma muda de roupa limpa e seca, já que o atrito com a roupa pode agravar o problema. Bordas de piscinas, vestiários e lava-pés também podem favorecer esse tipo de parasitose. Para evitar o contágio, as crianças devem estar sempre de chinelo”, diz a pediatra.
Fonte: gnt/globo
Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br