Política

Dilma defende gastos em mobilidade nas cidades médias para evitar crise urbana

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (13), em solenidade no Palácio do Planalto, que o Brasil está atrasado em relação à implantação de obras de mobilidade urbana e que os governos precisam investir no setor para evitar que cidades médias tenham problemas na área, como ocorre com as metrópoles. “Estamos tentando nos atualizar, estamos fazendo no século 21 o que deveríamos ter feito no século 20, não são obras que estão ajustadas no tempo. Estamos atrasados porque não fizemos aquilo que tínhamos que ter feito em algumas cidades”, avaliou.

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff anuncia investimentos de R$ 3,8 bilhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana em seis estados e no Distrito Federal (Valter Campanato/Agência Brasil)
Dilma Rousseff anuncia investimentos de R$ 3,8 bilhões do PAC Mobilidade Urbana para seis estados e o Distrito FederalValter Campanato/Agência Brasil

O governo anunciou hoje a liberação de R$ 3,8 bilhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana para sete cidades brasileiras. Os investimentos vão financiar projetos em Brasília, Goiânia, Palmas, João Pessoa, Campo Grande, São Luís e Natal.

Segundo Dilma, os investimentos do governo em transporte público e mobilidade urbana nos últimos anos também têm que ter caráter preventivo, para evitar que os problemas das cidades grandes se repitam em município de pequeno e médio porte.

“Nas médias cidades, nós temos que tomar providências e investir para que elas não cheguem a ter os problemas que as grandes tiveram no passado. Por isso, constatar que estamos atrasados não é para a gente ficar criticando o passado, é para a gente perceber que no presente temos de dar conta para que no futuro não digam isso das cidades médias”.

Durante o discurso, Dilma convocou governadores e prefeitos a apresentar projetos e, principalmente, manter as obras iniciadas no prazo. “Conto [com vocês] para que as obras comecem imediatamente. Porque, como temos um atraso histórico, que não é culpa dos agentes que hoje dirigem o Brasil – mas têm essa herança que recebemos – temos que correr atrás do tempo. Vamos ter que diminuir essa defasagem que existe entre as necessidades da população e os investimentos”, disse.

Durante o anúncio, Dilma também destacou que os projetos de mobilidade, além dos benefícios relacionados à qualidade do transporte, têm consequências na produção de equipamentos e na geração de empregos.

“É preciso tratar os programas de mobilidade com o sentido que eles têm, de desenvolver a cidade e também o país. Uma obra de mobilidade essencial também implica uma outra questão, ela cria uma demanda para a produção de equipamentos no Brasil: de metrôs, de ônibus, equipamentos que são necessários e implicam geração de emprego”.

Governador do Distrito Federal, uma das unidades da Federação beneficiadas hoje, Agnelo Queiroz disse que o PAC resultou em uma “mudança cultural e de comportamento” no país. Segundo ele, parte dos recursos será usada para ampliar o Expresso DF (sistema de corredores exclusivos de ônibus), que tinha a implantação prevista para apenas uma região de Brasília.

Entre as obras beneficiadas com os recursos anunciados hoje também está a implantação de veículos leves sobre trilhos (VLTs) de Goiânia e de Natal.

 

Agência Brasil

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br