Dia dos Pais: 18,5% dos homens já deixaram o mercado de trabalho para cuidar dos filhos

Mesma pesquisa realizada em 2014 mostrou que esse índice era de 16,1%
Embora não seja ainda tão comum os homens deixarem o mercado de trabalho para cuidar dos filhos e da casa, essa tendência tem aumentado com o passar dos anos. Foi o que constatou pesquisa recém elaborada pela Catho com 3.164 participantes, que apontou que 18,5% dos homens optaram pelos cuidados com os filhos e deixaram seus empregos. Em 2014, esse índice era de 16,1%.

Você já precisou deixar o mercado para cuidar de seus filhos

Percentual
Sim 18,5%
Não 81,5%

 

“Esses dados demonstram que se trata de uma mudança, ainda que tímida. E a tendência é que esses números aumentem com o passar dos anos, mostrando que os homens, cada vez mais, estão dispostos a se dedicar integralmente aos filhos. A  consequência disso pode ser a equiparação entre homens e mulheres, gerando mais diversidade para o mercado”, explica o diretor de RH da Catho, Murilo Cavellucci.

A pesquisa da Catho apontou também que a maioria dos pais gostaria de passar mais tempo com os filhos e cônjuge. Para 61,1% deles, por causa do trabalho, o tempo com a família não é suficiente; 29,7% dos homens fariam mais passeios, caso tivessem tempo disponível; já 25,4%, gostariam de estar mais presentes em momentos importantes e 22,2% dos homens participariam mais da educação dos filhos.

Você acha que passa tempo suficiente com sua família?

Percentual
Sim 39,9%
Não 61,1%

 

O que mais sente falta na correria do dia a dia (com relação à família)?

Percentual
Estar presente em momentos importantes 25,4%
Participar da educação dos filhos 22,2%
Fazer passeios em família 29,7%
Brincar com os filhos 13,7%
Outros 9%

 

A questão do tempo também é um ponto importante no que se refere à licença paternidade. Entre os entrevistados, 54,8% afirmaram que, diferentemente dos cinco dias a que têm direito a maioria dos homens, até 30 dias seria o ideal para estar com a esposa e o filho recém-nascido.  Somente 9,5% informaram que 4 meses ou mais seriam perfeitos para a licença paternidade.

Quantos dias seriam ideais para a licença paternidade?

Percentual
Até 30 dias 54,8%
De 1 a 2 meses 22,5%
De 2 a 3 meses 9%
De 3 a 4 meses 4,4%
4 meses ou mais 9,5%

 

“São dados que refletem o grande dilema dos profissionais atuais, que é equilibrar trabalho com momentos em família. E é por isso que as pessoas estão cada vez mais buscando qualidade de vida no ambiente de trabalho, a fim de valorizar esse convívio com os filhos”, afirma Cavellucci.

Sobre a Catho

A Catho é o maior e mais completo site de empregos do país. São mais de 800 colaboradores que trabalham para ajudar as pessoas a se realizarem profissionalmente e as empresas a serem mais produtivas. Com uma cultura aberta à inovação, à criatividade e onde a diversidade e inclusão são estimuladas e vivenciadas de verdade, a Catho está entre as melhores empresas para trabalhar em Barueri e região, segundo o Great Place to Work (GPTW). A partir do seu site, atualmente com 230 mil vagas de emprego, a Catho promove o encontro entre candidatos e empresas, oferecendo um amplo leque de ferramentas, produtos e conteúdos.

A Catho faz parte do grupo SEEK, líder mundial no segmento de recrutamento online e a maior empresa do mundo em valor de mercado na sua área de atuação. Presente na Bolsa de Valores da Austrália, a Seek atua em países como China, Austrália, Índia, México, Indonésia, Nigéria, África do Sul, Hong Kong e Singapura.

Comentários