Descubra os atalhos para fugir da mordida do Imposto de Renda em 2013

imposto

 

Foto: Divulgação

Aposentados, pessoas com doenças graves e até os bônus podem ficar isentos

A declaração do IR (Imposto de Renda) está chegando, e muitas pessoas que não se prepararam em 2012 vão ter que arcar com a mordida do Leão. Para não perder dinheiro em 2014, o contribuinte pode se organizar e verificar se faz parte de alguns casos que permitem escapar do imposto retido na fonte (quando a mordida sai do salário).

Além da isenção do IR para quem ganha até R$ 1.710,78, prevista na tabela do imposto que está valendo desde o dia 1º deste mês, situações como a participação nos lucros ou ter doenças graves deixam o contribuinte livre do Leão.

De acordo com o conselheiro do CRC SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo) Sebastião Luiz Gonçalves dos Santos, no caso das doenças graves, o contribuinte precisa ter um laudo feito por um médico da União – não serve médico do plano de saúde ou particular.

— Esse laudo deve ser levado para a fonte pagadora, seja a empresa ou a Previdência, no caso dos aposentados, e a situação deve ser informada à Receita Federal para não haver o desconto na fonte.

Santos afirma que muitas empresas podem ajudar os trabalhadores nesses casos, mas a responsabilidade de conseguir o laudo e de informar à Receita é do contribuinte. Entre as doenças consideradas graves pela Receita estão AIDS, cegueira, Parkinson e paralisia.

A partir do dia 1º deste mês, a PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de até R$ 6.000 se tornou isenta. Acima deste valor a tributação será progressiva.

De R$ 6.000,01 a R$ 9.000 será tributada em 7,5%. De R$ 9.000,01 a R$ 12 mil o desconto do IR será de 15%, e de R$ 12.000,01 a R$ 15 mil será de 22,5%. Apenas valores acima de R$ 15 mil terão tributação de 27,5%.

Outra isenção de IR são as bolsas de estudo. Neste caso, segundo o conselheiro do CRC SP, não pode existir a prestação de serviço como uma compensação do pagamento.

— A bolsa deve ser uma doação. Não pode haver vantagem para o doador com o trabalho de quem recebe a bolsa.

Aposentados

Os aposentados que completarem 65 anos neste ano também receberão a isenção parcial de acordo com a tabela do IR. Isso quer dizer que um aposentado que ganhava R$ 3.000 e tinha uma alíquota de 15%, ao completar 65 anos, passará a ter isenção na sua aposentadoria, pois terá a isenção de R$ 1.710,78 pela tabela e a diferença (R$ 3.000 – R$ 1.710,78) também fica na faixa isenta.

Em um outro exemplo, um aposentado que ganhava R$ 3.500 e tinha uma alíquota de 22,5%, ao completar os 65 anos, passará a ter uma alíquota de 7,5%, já que terá a isenção sobre R$ 1.710,78 e a diferença (R$ 3.500 – R$ 1.710,78) será maior do que a faixa de isenção.

Sebastião dos Santos afirma que essa isenção só vale para uma aposentadoria.

— Quem tiver duas ou mais contas de aposentadoria, usará a isenção em uma e recolherá o imposto nas restantes.

 

Comentários

Notícias Relacionadas

Trecho da Avenida Alfredo Contatto é interditado p... A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste informa que em razão das obras de infraestrutura por parte do empreendedor do loteamento Parque das Nações, a Av...
Corinthians tentará diminuir vantagem gremista no ... Corinthians e Grêmio decidirão nesta quarta-feira uma das vagas para as semifinais da Copa do Brasil 2013. Esta, porém, não é a primeira vez em que as...
22 truques de maquiagem para os olhos   1 - A sombra não precisa combinar com a roupa, mas é necessário existir uma harmonia. Por exemplo, se o look é supercolorido ou floral, ...
Fatep recebe, até amanhã (4), inscrições para curs... Sete opções de cursos de atualização profissional estão disponíveis gratuitamente na Fatep (Faculdade de Tecnologia de Piracicaba) para quem já está a...