DAE de Santa Bárbara d´Oeste registra 90 casos de fraudes no ano com fiscalização atuante

De janeiro deste ano até a primeira quinzena de dezembro, o DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Santa Bárbara d’Oeste registrou, por meio do setor de Fiscalização da autarquia, 90 casos de fraudes relacionadas ao consumo de água. As infrações vão desde a adulteração no hidrômetro, a fim de não contabilizar a medição da água que passa pelo aparelho, até as ligações clandestinas, ou seja, o uso do líquido sem passar pelo medidor. Todos os casos foram multados e a fiscalização continua intensificada. Em um dos casos no ano, o valor da multa somou mais de R$ 14 mil.

 

Foram notificados 74 imóveis com hidrômetros adulterados, os quais acabam sendo danificados com pedaços de arames que são introduzidos nas engrenagens de modo a não registrar o quanto foi consumido de água. Pelo mesmo motivo, alguns aparelhos têm as cúpulas (capa protetora) furadas por agulhas que travam o funcionamento dos mesmos. Já nas fraudes de ligações clandestinas foram encontrados 16 casos pelos fiscais. Na ato da infração, o fornecimento de água é cortado.

 

Entre as fraudes de violação de hidrômetros, os servidores do DAE flagraram pedaços de imãs super potentes acoplados em medidores de alguns estabelecimentos comerciais que usam a água como matéria prima principal. Segundo informou o setor, uma denúncia chegou a ser feita ao Departamento de que uma pessoa estaria comercializando esses pedaços do produto magnético na cidade para esse fim, mas que não foi encontrada pela equipe que saiu em vigilância na ocasião.

 

Em todos os casos, os proprietários e ou usuários dos imóveis ou terrenos que tiveram as fraudes descobertas receberam multas que somam o valor fixado em tabela mais o cálculo retroativo considerando a média do consumo em períodos estabelecidos e, nas ligações diretas (sem hidrômetros instalados), o valor total da multa é estipulado sobre o cálculo de consumo conforme a situação da obra no local no momento do flagrante.

Comentários