Cooperteto aguarda aprovação do Ministério das Cidades

Diretor de Habitação defende a construção de 300 unidades

 

 

O diretor de Habitação de Nova Odessa, Angelo Roberto Réstio, o Nenê Réstio, se reuniu na última semana com a direção da Cooperteto (Cooperativa Nacional de Habitação e Construção) para discutir a implantação de unidades habitacionais na cidade. Durante o encontro foram tratadas as possibilidades para financiamento do projeto habitacional, entre eles parceria através do Ministério das Cidades.

 

No início do ano o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza já tinha feito contato com responsáveis da cooperativa e, na ocasião, falou sobre sua intenção em implantar um novo projeto habitacional para pessoas de baixa renda na cidade.

 

“Me reuni com o Kim (Marco Antonio Alves Jorge, vereador de Americana e assistente técnico da Cooperteto) e com a Maria Inês Antoniolli (diretora presidente da cooperativa) para darmos prosseguimento aos planos do prefeito Bill para esse segundo mandato”, disse o diretor. A expectativa é implantar em Nova Odessa um empreendimento com aproximadamente 300 imóveis.

 

“Neste momento, a Prefeitura e a Cooperteto estão buscando a aprovação no Ministério da Cidades, órgão responsável em analisar os projetos habitacionais para todo Brasil. Sabemos que o governo federal só irá liberar 36 mil unidades habitacionais para todo o País e precisamos estar entre os aprovados”, disse. “Nosso povo precisa de casa ou apartamento para ter uma vida digna para poder criar sua família com segurança e tranquilidade”, continuou.

 

O diretor explicou que, caso o Município não seja contemplado no projeto do governo federal, imediatamente encaminhará uma nova solicitação para outras faixas de adesão, buscando então recursos do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

 

“É importante esclarecer que, caso não tenhamos êxito em financiamento subsidiado pelo governo federal através do Ministério das Cidades e Caixa Econômica Federal, estudamos ainda uma outra opção em parceria com a Cooperteto, buscando parceiro financeiro para alto financiamento das unidades para o município”, disse.

 

O diretor destacou que além da continuidade no projeto para implantação do novo empreendimento, a Administração também trabalha na atualização do cadastro habitacional. “Realizaremos em breve um novo cadastramento e recadastramento para termos os números exatos de quantas unidades habitacionais precisamos para sanar o déficit no município”, finalizou.

 

Posted Under