Com contrato com o São Paulo, Breno tem recurso negado e continua preso

breno Foto: Sven Hoppe – 13.jun.12/Efe

 

 

O Superior Tribunal de Munique anunciou nesta terça-feira que negou o pedido de recurso do zagueiro Breno, preso desde julho de 2012 por ter ateado fogo na própria casa em setembro de 2011. O jogador foi condenado a três anos e nove meses. A informação foi divulgada pelo jornal alemão “Bild”.

Mesmo preso, Breno, 23, foi registrado na CBF como jogador do São Paulo, com contrato válido de 8 de outubro deste ano até 7 de outubro de 2015. O vínculo de três anos foi registrado no último dia 20 de dezembro no BID (Boletim Informativo Diário) da entidade que rege o futebol brasileiro.

 

O São Paulo acionou um escritório de advocacia na Alemanha para tentar reduzir a pena do jogador e antecipar o seu retorno ao Brasil. O presidente do time tricolor, Juvenal Juvêncio, também pediu apoio ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, para conseguir a liberação do jogador.

Revelado nas categorias de base do São Paulo, Breno foi detido quando atuava pelo Bayern de Munique por ter provocado o incêndio que destruiu quase por completo sua residência, em 20 de setembro de 2011.

O psiquiatra Aachen Henning Sass, que está trabalhando como consultor do caso, revelou que o jogador chegava a beber um litro de uísque ou dez garrafas de cerveja por dia na época do incidente.

A revelação foi feita pelo psiquiatra Aachen Henning Sass, que está trabalhando como consultor do caso, durante o julgamento do jogador.

 

Fonte; Folha de São Paulo

Comentários