Com ações simples, Natal é exemplo no combate ao Aedes Aegypti


Foram espalhadas 500 armadilhas, em todos os bairros, a uma distância de 300 metros uma da outra. Elas são chamadas de ovitrampas. Em cada ovitrampa tem uma paleta onde as fêmeas do aedes aegypti podem depositar os ovos. A amostra recolhida nas arapucas é encaminhada para o Centro de Controle de Endemias do município. Desta forma é possível direcionar mais agentes para as regiões com a maior concentração de ovos e larvas do mosquitos aedes aegypt. Esse novo método tem dado tão certo que Natal conseguiu reduzir em 86 por cento os casos de dengue em apenas um ano.

 

Saiba mais na matéria da TV Saúde:

 

Comentários