Cinco casas noturnas são interditadas em Campinas


casas_noturnas-310x180

Foto: Divulgação

As primeiras casas noturnas começaram a ser interditadas em Campinas após a publicação de um decreto do Executivo que dispõe sobre a adoção de maior rigor na fiscalização dos estabelecimentos. Na manhã desta quinta-feira (31/01), o bar Manga Real, localizado na rua Engenheiro Carlos Stevenson no bairro Nova Campinas, foi o primeiro a ter as atividades suspensas.

A interdição aconteceu após a comissão formada pela Secretaria de Urbanismo, pelo Corpo de Bombeiros e por alguns vereadores constatar irregularidades nos equipamentos de segurança. No local, não havia extintores de incêndio suficientes para combate ao fogo, foi constatada a falta de sinalização de emergência e o auto de vistoria do Corpo de bombeiros estava vencido desde setembro de 2012. Além disso, segundo o diretor do Departamento de Controle Urbano, Moacir Martins, o alvará da Prefeitura de Campinas para o funcionamento do lugar não era o correto. O responsável pelo estabelecimento não quis comentar o assunto.

Já na casa noturna localizada na rua Doutor Armando Sales de Oliveira, no Taquaral, conhecida como Espaço Mog, o problema constatado, segundo o capitão do Corpo de Bombeiros Ivair Nunes Pereira, foi o vencimento do Auto de Vistoria da corporação. Ainda de acordo com o capitão, falta também a comprovação de que o forro do teto tenha recebido tratamento antichamas. Mas segundo a gerente do Espaço Mog Renata Camargo, a casa noturna está de acordo com as normas de segurança sugeridas pelos Bombeiros. Segundo ela, um pedido de renovação do auto de vistoria já foi feito.

Simultaneamente a essas duas interdições, fiscais fizeram visitas em outras casas noturnas de Campinas. Uma delas, a Cachaçaria São Joaquim, que fica na rua dos Contabilistas no Jardim Novo Cambuí, também foi interditada por irregularidades relacionadas a dois extintores de incêndio e por conter detectores de metal em frente à saída de emergência. De acordo com o proprietário Wendel Alves da Silva, porém, as providências necessárias já foram tomadas.

O estabelecimento Rancho 2000, localizado na avenida Andrade Neves, no bairro Botafogo também foi interditado. O local não possui o alvará do Executivo regularizado, já que o documento está em trâmite devido à falta do laudo acústico. Outra casa noturna fechada foi a Livre Clube bar, na avenida Francisco Glicério, no centro da cidade. O Armorial, próximo ao Estádio Brinco de Ouro, foi visitado, mas ninguém foi encontrado para a realização da intimação.

Todos os cinco estabelecimentos interditados durante a manhã estão entre as 16 casas noturnas que constam como irregulares no sistema da Secretaria de Urbanismo. A lista dos locais não foi divulgada até o momento, mas as casas que já tiveram suas atividades interrompidas permanecerão interditadas até a regularização das exigências.

A fiscalização das casas noturnas de Campinas é realizada após o incêndio que matou mais de 230 pessoas que frequentavam uma boate na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

 

Fonte: CBN

Comentários

Notícias Relacionadas

Semana da Água 2013 é aberta oficialmente em SBO Cerca de 600 alunos da rede municipal de ensino de Santa Bárbara d'Oeste participaram da abertura da Semana da Água 2013, em evento realizado no Teatr...
Vereador Alex Backer diz que Denis Andia não dará ... Em reunião com representantes da classe de operadores de máquina da prefeitura na ultima terça feira (10) o vereador Alex Backer PV em discussão acalo...
Dissídio: funcionários públicos rejeitam aumento p... Em assembléia realizada no final da tarde desta sexta-feira (19), na Garagem Municipal, os funcionários públicos municipais de Santa Bárbara d’Oeste r...