Carta de uma feirante empreendedora ao prefeito


25 de agosto

Dia do Feirante

Feira é cultura e turismo sim!

A Feira Livre Central de Santa Bárbara d´Oeste, realizada todos os domingos em frente a Estação Cultural de nossa cidade, se destaca por ser um lugar com a maior quantidade de pessoas que frequentam o mesmo lugar todos os finais de semana, trazendo muitos turistas para nossa cidade.

Os frequentadores dessa feira (cerca de 10.000 pessoas semanalmente) se distribuem entre todas as classes sociais, desde o grande empresário que compra produtos mais saudáveis para sua família, a dona de casa a procura de preços e produtos que apenas na feira se encontra, os jovens após um evento noturno e as famílias que não perdem um só domingo o costume de saborear os tradicionais pastéis, pamonhas e comprar muitas variedades encontradas nas bancas.

Percebe-se também que muitos apenas passeiam, encontram amigos e falam sobre as notícias da cidade e do mundo.

Se colocarmos a feira como destaque de seus valores agregados, destacaremos muitos pontos que a maioria não consegue enxergar.

Temos somente na Feira Central, mais de 30 empresas regulamentadas com CNPJ, funcionários registrados e cerca de 400 pessoas freelancers.

A primeira vista o que se vê de um feirante é apenas  o que a ignorância e o preconceito mostra para as pessoas.

O feirante não se caracteriza somente como uma barraca simples, com pessoas sem formação acadêmica ou sem oportunidade de emprego nas empresas. Atrás de muitas barracas de feira, existem empresas que pagam todos os impostos igualmente como uma empresa fixada dentro de nossa cidade. Muitas famílias construíram seu patrimônio através da Feira Livre trabalhando com muita seriedade e respeito com os clientes.

Por que não revitalizar a Feira Livre Central?

Leia Moraes

Feirante com orgulho

Comentários