Limeira

Câmara Municipal de Limeira retoma trabalhos no dia 1º ao meio dia

Sessão ordinária será na quarta-feira, 1º, a partir das 18h

 

Conforme a Portaria 79/2017, a Câmara Municipal de Limeira não terá expediente nos dias 27 e 28 de fevereiro e na manhã de 1º de março. Os trabalhos legislativos retornam na quarta-feira, 1º, às 12h.

A sessão ordinária, que acontece todas as segundas-feiras, será realizada na quarta-feira, 1º, a partir das 18h, obedecendo o Regimento Interno. De acordo com o artigo 155 e parágrafo segundo, quando a data de alguma sessão ordinária coincidir com feriado ou ponto facultativo, ficará, automaticamente, transferida para o primeiro dia útil.

 

Parlamentares buscam solução para fila na Farmácia da Saúde Mental

 

Vereadores consideram que demora para cadastramento no novo sistema gera transtornos para pacientes

Os vereadores Marco Xavier (PSB) e Rafael Camargo (PMDB), membros da Comissão de Saúde da Câmara, além do vereador Hélder do Táxi (PMDB), estiveram na manhã de quinta-feira, 23, na farmácia do Ambulatório de Saúde Mental para avaliar o quadro de superlotação no atendimento a pacientes e buscar soluções para reduzir a fila e dar mais conforto aos usuários. Uma reunião foi feita em seguida com o chefe de Gabinete do Prefeito, Edison Moreno Gil, para pedir providências.

 

Desde quarta-feira, os pacientes enfrentam problemas com a demora porque precisam fazer o cadastramento no novo sistema de controle de medicamentos – chamado de GEMM (Gestão Estratégica de Materiais e Medicamentos) – antes de retirar os remédios.

 

A farmácia do Ambulatório de Saúde Mental é atualmente o único local para a dispensação de medicamentos controlados e recebe de 700 a 900 pessoas por dia. Os outros quatro pontos, que funcionavam nos CSFs  Planalto, Nossa Senhoras das Dores 1, Parque Hipólito 1 e Cecap, foram desativados pela prefeitura.

 

Entre as situações encontradas pelos vereadores, chamou a atenção a ausência de estrutura para fazer o cadastramento. Apenas uma atendente era responsável por cadastrar os pacientes que chegavam à farmácia.

 

Outro problema, conforme os vereadores, estava no próprio sistema de senha. Como a maioria dos atendimentos era de pessoas com prioridade (deficientes, idosos, gestantes, lactantes, pessoas com crianças de colo e obesos), aquelas que não tinham preferência precisavam aguardar. A espera chegou a mais de três horas. A unidade também não tinha sistema de ventilação adequada. Guardas-civis precisaram ser acionados por conta do tumulto no local.

 

Para o vereador Rafael Camargo, presidente da Comissão de Saúde, deveria haver um preparo adequado para fazer o cadastramento e a distribuição simultânea dos remédios controlados, com mais funcionários e equipamentos. “Soubemos do problema na farmácia da Saúde Mental e fizemos questão de verificar o que estava acontecendo e buscar soluções. O que queremos é que a população tenha um atendimento digno e adequado”, afirmou.

 

Ele ainda classificou a situação como “inadmissível”. “Queremos explicações. Houve mudança no sistema, a entrega de medicamentos controlados em outras unidades foi retirada e não há conforto algum para a população”.

 

Reunião

 

Durante a reunião entre os vereadores e o chefe de Gabinete do Prefeito, os parlamentares fizeram apontamentos sobre a situação encontrada. “A quantidade de funcionários para cadastrar e distribuir os remédios é insuficiente. Também causou tumulto o fato de o sistema atender apenas os pacientes prioritários e não fazer nenhum revezamento com os não prioritários”, disse o vereador Marco Xavier.

 

Este foi o caso da monitora Rosana Felizi, 59, que tinha a senha 102 enquanto ainda eram chamados os pacientes com senha 14. “Há 10 anos busco remédio aqui e nunca aconteceu isso. Está uma confusão”, narrou.

 

Quem também reclamou foi o aposentado Salatiel Lara, 53. Seu irmão já havia feito o recadastramento no dia anterior, mas mesmo assim teve que aguardar. “Sempre pego remédio para minha mãe idosa e meu irmão deficiente, mas é a primeira vez que vejo isso”, falou.

 

O chefe de Gabinete do Prefeito disse aos vereadores que providências para melhorar o atendimento já estavam sendo tomadas. “Vamos melhorar a informação para as pessoas e levar mais computadores para agilizar o atendimento”, afirmou. O vereador Hélder do Táxi ainda expôs o problema ao secretário de Saúde, Gerson Hansen Martins.

 

*Com informações do gabinete do vereador Rafael Camargo

 

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br