Aulas gratuitas de judô são oferecidas para alunos da Apae de Americana

Olhar curioso, sorriso estampado no rosto, vontade de aprender algo novo. Tudo isso marcou o primeiro dia de aula gratuita de judô para alunos da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Americana nesta segunda-feira (19). O projeto, inédito no município, de inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte foi idealizado pelo professor voluntário, Júnior Suraci, com apoio da equipe de judô da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, representada pelo coordenador Edson Catarino dos Santos.

A iniciativa faz parte do Programa “Judô para Todos”, que tem por objetivo desenvolver a autoestima, autonomia, integração, socialização, estimulando o bem estar físico e mental, além do desenvolvimento motor de judocas com diferentes tipos de deficiências. O projeto conta com o apoio da Prefeitura de Americana e das seguintes empresas e comércios: RKM Transportes, Audaz Comunicação, Décio Despachante, Célio Automóveis, Souza Autos e Avenida Veículos.

A aula inicial contou com a presença dos representantes da RKM Transportes, Artur Mendes, da Audaz Comunicação, Marcelo de Assiz, e da Apae, Fátima Secomandi (diretora de escola), Jocimeire Godoy (diretora da clínica) e Andrea Poles (coordenadora da clínica), além de pais de alunos.

“Gostaria de agradecer a Deus por estar trabalhando hoje com esses meninos”, afirmou o coordenador da equipe de judô da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, Edson Catarino dos Santos. “É importante deixar claro que o judô não tem soco, não tem chute, não é nada agressivo. Vocês vão ver a diferença nos filhos de vocês com relação à disciplina, respeito, socialização”, completou.

O professor voluntário Júnior Suraci explicou que o projeto nasceu de uma experiência realizada na Apae de Ribeirão Preto. “Tenho um amigo que realiza esse mesmo trabalho naquela cidade e, desde que soube, tive a vontade de realizar em Americana também. Agradeço aos patrocinadores, que abraçaram o projeto e rapidamente viabilizaram que essas aulas acontecessem”, ressaltou.

O projeto será realizado as segundas e quartas-feiras, das 16h às 17h, primeiramente com duas turmas de dez alunos cada. O objetivo é que o projeto seja ampliado para todos os alunos da instituição.

Experiência

Os alunos da Apae que começaram as aulas de judô hoje contaram com um exemplo para se inspirarem. André Boschiero, 15 anos, praticante de judô há um ano e meio, demonstrou aos iniciantes o quanto já aprendeu com a modalidade.

O pai dele, Jaderlei Estevam Boschiero, falou sobre o benefício do esporte para o filho. “Melhorou a disciplina, atenção, relacionamento na escola. Melhorou da água para o vinho “, exemplificou.

Comentários