ARTIGO – Os amanhãs do Brasil

 

         O dia das crianças está aí. Mas dia das crianças, por quê? Que hipocrisia é essa?

Um país onde o maltrato as crianças é mais que realidade, cada uma dessas pequeninas pessoas sofrem em diversos casos os horrores de uma sociedade injusta, sem coração e caráter.

Não há como negar, o Brasil é infelizmente ainda um dos países com o maior índice de crianças carentes, analfabetas e sem o mínimo de recursos. Dá a séria impressão de que nada fazemos, nem um pouco se preocupamos com o nosso amanhã, sim porque elas serão o nosso pôr do Sol, o próximo dia, estaremos nas mãos delas.

Assim como uma casa depende de seu alicerce para montar toda a estrutura necessária para sua sustentação, o Brasil tem como base para um futuro firme suas crianças, mas e aí? O que acontece com os nossos olhos que não enxergam o valor das pequeninas, já que nada fazemos além de sermos displicentes e não assegurarmos uma decência, não apenas para nossos filhos, sobrinhos ou netos e sim para todas as crianças da nação?

O problema nacional em relação às crianças tem um pouco da nossa parcela individual, pois por quê razão não pressionamos o governo de uma forma robusta e agressiva, a dar um fim nos meninos e meninas de rua espalhados pelos cantos escuros e sombrios do país, por quê não fazemos isso, por quê? Qual o motivo de nos retermos a não modificarmos o nosso amanhã? Que como já dito, está nas mãos infantis e inocentes das crianças de hoje.

Essa data do dia 12 de outubro, expressa a falsidade ridícula com que nós abafamos problemas sociais e o pior de tudo, dificuldades voltadas para nossas próprias pessoas. Sim falsidade, pois comer, beber, sorrir, divertir-se ou até mesma ficar presa em casa por motivo de um trabalho escolar ou de prova, pouca criança tem esse privilégio em tal data.

Deveríamos nos mobilizar para que nos próximos anos, o número de crianças carentes diminuísse significativamente, pois a cada uma que conseguíssemos ajudar estaríamos montando com mais estrutura o nosso próprio amanhã.

Pais revoltados e sem coração que por inexplicável sentimento maltratam seus filhos ou mesmo os matam! O que é isso? Onde estamos com o nosso juízo? Destruindo crianças, o amanhã poderá não existir!

Referência de amor, doçura, paz interior, perseverança a criança traz consigo o mais novo amanhecer, a forma mais correta de vivermos bem, sermos felizes e realizados.

Quantas e quantas olham para nós adultos, com olhares de decepção, já que pelo aviso e percepção divina que somente elas possuem percebem o tamanho da nossa imprudência com a vida. Não entendem a razão pela qual vivemos amargurados, tristes e com um pacote enorme de sentimento de vingança.

As crianças queiram nós ou não, dão-nos uma aula de sabedoria perante a insensata vida, elas não temem aos caminhos tortuosos e difíceis, por isso o que merecem é o prêmio aflorado do nosso amor e dedicação. Imagine então, o tamanho da sabedoria das crianças faveladas, de rua, maltratadas pelo destino inconseqüente do viver. Sendo assim, políticos e poderosos acordem, trabalhem, hajam pelo menos em relação as crianças com o coração, pois dependemos delas! Muito!

Talvez o nosso país num contexto geral, considere muito mais o 12 de outubro como dia de Nossa Senhora Aparecida, do que das crianças. Uma bala entregue, um abraço apertado e afetivo poderá até mesmo mudar as esperanças perdidas, o destino de uma criança, entretanto tal ato de amor e inteligência deve ser feito em toda oportunidade que tivermos, não apenas em uma data específica, pois com isso estaremos protegendo os amanhãs do Brasil.

 

Douglas S. Nogueira

Técnico de Manutenção

Blog: www.douglassnogueira.blogspot.com

E-mail: douglas_snogueira@yahoo.com.br

 

Comentários