“Arteterapia” resgata potencial criativo e imaginário e faz a diferença na vida de alunos da rede municipal


É por meio de expressões artísticas e intervenções terapêuticas que o projeto de “Arteterapia” faz a diferença na vida de 83 alunos da Rede Municipal de Ensino de Santa Bárbara d’Oeste. Com muita alegria e disposição, as crianças atendidas participam de atividades que permitem o resgate da autoestima, a mudança de atitude e a melhoria nas relações escolares e sociais.

Ofertado pela Secretaria de Educação durante o ano letivo, a “Arteterapia” é indicada a alunos que apresentam algum tipo de dificuldade psiquiátrica e comportamental no contexto escolar. As atividades acontecem semanalmente em encontros de uma hora, onde as crianças se expressam e se divertem espontaneamente por meio de pintura, desenho, música, expressão corporal entre outras artes.

“Embora seja um trabalho em longo prazo, os resultados são percebidos logo no início, pois a metodologia auxilia na organização de sentimentos e dos conflitos interiores, trabalhando o autocontrole, autonomia e concentração. Durante o processo é mantido o diálogo e parceria com a escola de origem do aluno, com o objetivo de integrar informações e orientações”, explicou a assessora técnica pedagógica Josilaine Lima.

A “Arteterapia” tem colaborado e feito a diferença na vida das crianças, proporcionando a melhor convivência na escola e com a família. “É a realização de um sonho de mais de 15 anos. Foi o prefeito Denis Andia que possibilitou implantarmos este espaço de atendimento às crianças. As atividades estimulam a ação sem competição, permitindo momentos de prazer e alegria, resgatando o potencial criativo e imaginário. Isso também contribui para o aumento da capacidade de aprendizagem, integração e socialização”, disse a secretária de Educação Tânia Mara da Silva.

O Projeto de “Arteterapia” teve seu atendimento otimizado a partir de 2015 com a inauguração do Centro Educacional de Atenção à Educação Especial e Arteterapia “Antonio di Jesus Barban”, no Conjunto Habitacional dos Trabalhadores. O espaço próprio conta com uma excelente estrutura e uma equipe multidisciplinar de especialistas que permite o melhor desenvolvimento dos alunos fora do ambiente escolar. Atualmente, com duas salas, o projeto, atende 83 alunos divididos em 26 grupos, contando com transporte e acompanhamento de monitora da Secretaria de Educação.

Comentários