Artesanato brasileiro movimenta R$50 bilhões por ano

Estação Cultural da Fundação Romi estimula Economia Criativa em Santa Bárbara d´Oeste.

São cerca de dez milhões de artesãos brasileiros que, segundo o Programa de Artesanato Brasileiro do Governo Federal, movimentam R$ 50 bilhões por ano. A profissão de artesão foi regulamentada com a publicação da Lei nº 13.180 em 2015, que estabelece diretrizes para as políticas públicas de fomento à profissão, institui a carteira profissional para a categoria e autoriza o poder Executivo a dar apoio profissional aos artesãos.

A legislação define ainda que o artesanato deve valorizar a identidade e a cultura nacionais, especifica a destinação de uma linha de crédito especial – para financiar a comercialização da produção e a aquisição de matérias-primas e de equipamentos – e determina, ainda, a integração dessa atividade profissional com outros setores e programas de desenvolvimento econômico e social.

“‘Pensar global e agir local’ é o que temos feito na Estação Cultural. A crise econômica que o Brasil vem enfrentando levou muitas famílias a recorrerem a novas fontes de renda, descobrir talentos e investir em um negócio próprio. Diante deste cenário, temos trabalhado para movimentar a economia criativa em Santa Barbara d´Oeste através da Cultura e, o artesão e os trabalhadores manuais são os públicos que mais se identificaram e compartilharam desta nossa empreitada” – pontua o Superintendente da Fundação Romi, Vainer Penatti. “Dando sequência ao investimento que realizamos em 2016, também este ano nosso principal foco de atuação será em promover oficinas livres para formação e aprimoramento de talentos com vistas ao empoderamento destes atores familiares e ao impulso da economia local.” – conclui.

Oficina de Patchwork, Bichos e Bonecas

Patchwork é, literalmente, trabalho com retalho. Ou melhor: a arte de costura com retalhos. É uma técnica que une tecidos com uma infinidade de formatos para variados fins. A proposta da “Oficina de Patchwork, Bichos e Bonecas” é ensinar técnicas manuais de patchwork onde os participantes poderão se aventurar em criar peças e soltar a imaginação através dos retalhos de tecido.

A oficina é gratuita e as vagas são limitadas a 20 participantes. Os interessados devem realizar suas inscrições, presencialmente, na Estação Cultural, a partir do dia 18 de abril, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, aos sábados, das 8h às 17h e, aos domingos, das 8h ao meio dia. Os encontros terão a duração de seis semanas, iniciando em 03 de maio até 09 de junho, e acontecerão as quartas e sextas, das 13h30 às 16h30.

A “Oficina de Patchwork, Bichos e Bonecas”, da artesã Andréa Ferreira da Silva, é uma das selecionadas no edital EC0002/2017 CHAMADA PÚBLICA PARA OFICINEIROS E EDUCADORES CULTURAIS NA ESTAÇÃO CULTURAL EM 2017, promovido pela Fundação Romi. O foco deste edital é fomentar a economia criativa e expandir as possibilidades de geração de renda para artesãos e trabalhadores manuais.

5ª edição da Estação Artesanal

Mais de 50 artesãos de Santa Bárbara d´Oeste e região expuseram seus trabalhamos na última edição da Estação Artesanal e, participar da “Oficina de Patchwork, Bichos e Bonecas” é mais uma oportunidade de aprimorar a própria técnica ou descobrir um novo talento para também tornar-se um artesão-expositor.

Reunindo, em sua última edição, cerca de 500 espectadores e consumidores de arte, cultura e gastronomia, a proposta da Estação Artesanal vem sendo somar talentos dos trabalhadores manuais em prol do fomento da economia criativa. Àqueles interessados em participar da 5ª edição desta iniciativa, a partir do dia 1º de maio será publicado, no site da instituição, mais um edital para inscrição dos artesãos e trabalhadores manuais.

A Estação Cultural da Fundação Romi está localizada na Avenida Tiradentes, 02, no Centro de Santa Bárbara d´Oeste, SP. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (19) 3455-4833 ou 3455-4830 ou através do site pelo link www.estacaocultural.org.br.

Comentários