24Horas Santa Bárbara d´Oeste Tecnologia

Aprenda a descartar corretamente o lixo eletrônico


Materiais como lâmpadas fluorescentes, pilhas e baterias contêm substâncias tóxicas e não devem ser jogados no lixo comum

Pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes são consideradas resíduos perigosos pelas normas brasileiras, pois liberam elementos tóxicos que podem prejudicar o meio ambiente e a nossa saúde. Por essa razão, precisam ter um destino especial e não podem ir para o lixo comum ou serem destinados à reciclagem.

Lixo eletrônico no mundo

Com o avanço da tecnologia, houve um aumento considerável no consumo de equipamentos eletrônicos. Apesar de possibilitar ganho de produtividade e um maior acesso ao entretenimento e comunicação, o efeito negativo dessa evolução é o aumento significativo do lixo eletrônico – o que se deve muito à aceleração da vida útil dos aparelhos tecnológicos que ganham atualizações e novas funcionalidades em espaços de tempo cada vez mais curtos.

De acordo com relatório da United Nations University, o mundo produziu cerca de 41,8 milhões de toneladas de lixo eletrônico. Apenas no Brasil, estima-se foi produzido aproximadamente 1,4 milhão de toneladas. Em 2018, a expectativa global é de atingir a marca de 50 milhões de toneladas.

Diante de números, fica claro a necessidade de cada vez mais se preocupar com a destinação correta do lixo eletrônico e fomentar a cultura do reuso e da reciclagem de materiais.

Onde descartar pilhas e baterias?

Assim como os postos de atendimento da rede de assistência técnica autorizada, muitos estabelecimentos comerciais, inclusive supermercados e shopping centers, possuem pontos de coleta de pilhas e baterias usadas.

Esse material é repassado aos seus respectivos fabricantes ou importadores para o descarte correto do material tóxico ou para ser reaproveitado na fabricação de novos produtos.

Qual cuidado devo ter com pilhas e baterias piratas?

Elas podem ser mais baratas, mas duram menos e podem conter muito mais mercúrio do que aquelas vendidas legalmente.

Além disso, corre-se o risco de danificar os aparelhos eletrônicos pela qualidade duvidosa do processo de fabricação e pela alta ocorrência de vazamento.

Como manter pilhas e baterias com segurança?

Evite misturar pilhas de tipos diferentes ou pilhas novas com pilhas usadas. É importante também não transportá-las ou armazená-las soltas (elas podem sofrer choques e batidas). Isso aumenta o risco de vazamento.

Nunca inverta as polaridades (+) e (-) ao usá-las. Se o aparelho não for utilizado por muito tempo, retire-as para evitar possíveis danos em caso de vazamento.

Jamais tente remover o invólucro da pilha.

O que fazer em caso de vazamento?

Evite o contato com o líquido da pilha ou bateria em caso de vazamento. Se ocorrer o contato, lave a parte do corpo afetado com bastante água. Em caso de irritação da pele, procure um médico.

O que fazer com as lâmpadas usadas?

Isso depende do tipo da lâmpada.

As lâmpadas incandescentes não oferecem grandes impactos ambientais. Elas podem ser descartadas no lixo comum ou separadas para a reciclagem – afinal, elas são feitas, basicamente, de vidro e metal que são materiais reutilizáveis.

Caso você tenha gosto pelo artesanato e gosta de reaproveitar materiais em casa, saiba que há soluções criativas para as lâmpadas incandescentes queimadas. Por exemplo, você pode criar mini vasos e jardins para decorar a sua casa (veja os vídeos).

Por outro lado, as lâmpadas fluorescentes e mistas são classificadas como resíduos perigosos. Elas contêm metais pesados em sua composição – em especial, o mercúrio.

Ao romper-se, uma lâmpada fluorescente libera vapores de mercúrio que podem se acumular no organismo uma vez que não é possível eliminar esse material. Se forem descartadas em locais inapropriados, essas lâmpadas podem contaminar seres vivos, solo, mananciais e rios usados para o consumo humano e na agricultura.

Portanto, tenha muito cuidado com esse material. Deposite as lâmpadas em coletores específicos ou leve-as para as empresas credenciadas que realizam o tratamento desse tipo de resíduo.

O que fazer com os celulares usados?

Todas as operadoras de telefonia no Brasil possuem programas de coleta e reciclagem de celulares, smartphones, baterias e acessórios usados. Para saber mais sobre os procedimentos para entregar os seus equipamentos e acessórios para a reciclagem, acesse os links indicados abaixo:

Como descartar outros tipos de aparelhos eletrônicos?

Os computadores, tablets, televisores, aparelhos de som, fornos de micro-ondas, eletroportáteis, eletrodomésticos e outros aparelhos em bom estado de conservação e funcionamento podem ser destinados para as entidades sociais.
Caso possua equipamentos eletrônicos inservíveis, não jogue-os no lixo comum – eles podem conter peças e materiais prejudiciais ao meio ambiente. destine-os para a reciclagem. Para isso, entre em contato com a fabricante do produto para saber como proceder:

Tenho computadores e outros equipamentos de informática usados. O que posso fazer com eles?

Atualmente, há uma grande demanda por esse tipo de equipamento em programas de inclusão digital. Consulte os links abaixo para se informar sobre essas iniciativas e como enviar o seu equipamento usado.

Fonte: Biblioteca Virtual

Comentários
Redação
Criado e desenvolvido por Dennis Moraes, o site SB24horas surgiu em 08 de janeiro de 2013. Após um tempo na cobertura de eventos, criou o portal com o objetivo de levar a informação regional ao mundo, através da web. Atualmente o portal ultrapassou a marca de 350 mil visualizações mensais. Nossa Visão Ser reconhecida pelo maior número de pessoas e se tornar referência entre os meios de comunicação da Região Metropolitana de Campinas, com o pioneirismo da TVWeb. Nossos Valores Compromisso com a verdade; Apuração dos fatos; Compromisso com a qualidade; Transparência, integridade e idoneidade; Comportamento ético; Responsabilidade com o público;
http://sb24horas.com.br