Aluno de escola pública é vencedor da quarta edição da Olímpiada de Neurociências

Na foto: Da esquerda para a direita, o neurocientista Sérgio Gomes da Silva, o neurocientista Roberto Lent, o aluno do Cotuca Pedro Henrique, o professor Jodir Pereira e a biomédica do Einstein, Liana Guerra Sanches.

 

Etapa São Paulo do Brain Bee reuniu cerca de 500 alunos e professores de escolas públicas e privadas do estado. Cotuca, de Campinas, foi instituição vencedora

 

Pelo segundo ano consecutivo, o Colégio Técnico de Campinas, o Cotuca, conquistou o primeiro lugar na etapa São Paulo da Olimpíada de Neurociências. Estudante do terceiro ano do ensino médio da escola técnica estadual, Pedro Henrique de Morais Moreira, de 16 anos, acertou 42 das 50 questões da prova aplicada no último sábado, 17, pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEP). A segunda e a terceira colocações ficaram, respectivamente com as alunas Maria Clara Bertozzi e Julia Alexsandra Soares, ambas do colégio Etapa.

 

No total, mais de 500 do ensino médio se inscreveram na Olimpíada, também conhecida como Brain Bee. Agora, Pedro Henrique se prepara para a etapa nacional, que acontece nos dias 5 e 6 de maio na cidade do Rio de Janeiro. O campeão nacional disputará, em julho, a final internacional na Alemanha. No ano passado, o estudante não ficou entre os melhores colocados. Foi então que decidiu estudar para valer. “Eu nem sabia o que era neurociência. Comecei a entender um pouco do assunto no ano passado, quando minha escola convidou os alunos para participarem. E hoje é um assunto que eu adoro.  A neurociência faz parte do nosso dia a dia, tudo que fazemos passa pelo cérebro”, contou entusiasmado.

 

Pedro Henrique teve a ajuda nos estudos do professor de Biologia, Jodir Pereira da Silva. “Fico emocionado com esta conquista, especialmente pelo esforço que a gente faz. Estamos em uma escola pública, com aulas em período integral. Durante todo o ano passado e começo deste ano, eu e uma outra professora de Biologia demos aulas nos nossos intervalos e horário de almoço para o Pedro e outros alunos inscritos”, contou o professor. A principal dificuldade, segundo ele, foi a questão de neurociências não ser a especialidade dele. “Tive que estudar para dar aula e buscamos professores da Unicamp para nos ajudar. ”

 

Composta por 50 questões ligadas ao funcionamento do cérebro, a prova teve 50 minutos de duração e, antes do anúncio do resultado, professores e alunos tiveram a chance de assistirem a uma palestra de Roberto Lent, médico e um dos mais importantes neurocientistas do país, autor do livro “100 bilhões de Neurônios”.

 

Para se prepararem para a Olimpíada de Neurociências de São Paulo, em janeiro os alunos do ensino médico inscritos no Brain Bee e seus professores participaram da quarta edição do Curso Preparatório de Neurociências promovido pelo Einstein. O curso registrou alta de 1000% no número de inscritos na comparação com 2015, que teve a presença de 53 pessoas. Assim como Pedro Henrique, outros 109 inscritos nesta edição eram de escolas públicas. As aulas preparatórias gratuitas ocorreram nos dias 26 e 27 de janeiro.

 

Debate sobre neurociência e educação

Enquanto os alunos faziam a prova, seus professores participaram de um debate sobre Neurociências e Educação com o neurocientista Roberto Lent, o físico e neurocientista da Universidade Federal do ABC (UFABC) Guilherme Brockington e a professora no curso de Pedagogia da Universidade de Mogi das Cruzes, Ana Paula Gomes Moreira.

 

O bate-papo teve como objetivo entender as principais dificuldades dos professores em sala de aula e ajudá-los a entender como a neurociência é capaz de ajudar na melhoria da qualidade do ensino e no estímulo dos alunos. “O que queremos com o Brain Bee é estimular a carreira científica e aproximar a ciência da escola. Ao mesmo tempo, é importante que os professores vejam a neurociência como um fator que pode ajudar no aprendizado dos alunos e na melhoria da qualidade das escolas”, explica o neurocientista do IIEP Sérgio Gomes da Silva.

 

Calendário do Brain Bee:

  • De janeiro a abril de 2018 – realização das etapas estaduais da Olímpiada de neurociência;
  • 17/03/2018 – Etapa São Paulo da Olimpíada;
  • 5 e 6 de maio de 2018 – Etapa nacional da Olimpíada de Neurociência (Rio de Janeiro);
  • 7 a 11 de junho – Etapa Internacional da Olimpíada de Neurociência (Berlim, Alemanha).

 

Sobre o Brain Bee

A Olimpíada Brasileira de Neurociências é uma iniciativa nacional para a realização de olimpíadas de Neurociências em diferentes estados brasileiros. A competição teve início em 1998, nos Estados Unidos, por iniciativa de Norbert Myslinski, professor de Neurociências da Universidade de Maryland, em Baltimore, nos Estados Unidos.  Hoje, a competição está presente em vários países, com cerca de 160 comitês por todo mundo, inclusive em hospitais como o Johns Hopkins. A primeira iniciativa brasileira aconteceu em 2012 e hoje já existem sete comitês regionais. Em São Paulo, o Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein é responsável pela Olimpíada e pelo curso preparatório em Neurociências.  Mais informações no site: www.einstein.br/brainbee.

Comentários
Posted Under